Notícias

Postado em 03 de Julho de 2014 às 09h57

Confira dicas para tratar a pele durante o inverno

Ressecamento, coceira e vermelhidão podem ser combatidos com uma boa hidratação

A falta de hidratação natural deixa a pele seca e menos resistente às agressões dos fatores ambientais. Isso se deve a alteração no manto hidrolipídico - localizado na região mais superficial da pele, composto por proteínas, substâncias hidrossolúveis e lipídeos - e deixa a pele com uma aparência opaca, áspera, com textura fina e sensível. O ressecamento também contribui para o envelhecimento precoce, aparecimento de vermelhidão e coceira.

E a época que mais ocorre a queixa de pele seca é no período do outono/inverno. O motivo é simples.

— No frio, as glândulas sebáceas e sudoríparas ficam menos produtivas, o que causa a falta de lubrificação natural— esclarece a dermatologista Daniela Schmidt Pimentel

No inverno, o clima fica mais seco, os banhos ficam mais quentes e as pessoas bebem menos água. Além do ressecamento, a médica relata também que o frio pode causar reações à pele se ela não receber uma hidratação correta.

— A dermatite atópica (manchas ásperas na pele) e as indesejáveis coceiras, também denominadas de prurido, são algumas das reações mais comuns neste período de baixa temperatura— exemplifica.

Essas alterações dermatológicas geralmente ocorrem porque nos dias mais frios e secos o corpo perde umidade para o ambiente e, por isso, as áreas mais expostas tendem a ficar mais ressecadas, como pernas, pés, mãos, braços, face e, principalmente a boca.

Cada pele uma hidratação

O processo de hidratação dependerá das características da pele de cada indivíduo, independentemente da idade ou do sexo.

— O mais importante é avaliar as necessidades individuais de cada um e os antecedentes alérgicos, já que as pessoas acometidas de bronquite, rinite e asma tendem a ter a pele mais ressecada ou sensível— alerta.

De acordo com a especialista, a hidratação deve ser individualizada para cada região do corpo, conforme a necessidade de cada paciente. Como cada pele tem uma peculiaridade não existe um ativo mais indicado para cada uma, mas sim a base mais adequada.

No caso de adolescentes que têm problemas de acne, existem hidratantes específicos para peles oleosas e acneicas. A dermatologista ressalta ainda que os sabonetes para acne e alguns produtos utilizados para o tratamento deste problema, como retinóides tópicos e o peróxido de benzoila podem ressecar a pele, e na época do inverno isso pode ser ainda mais evidente.

Limpeza de pele

Não é porque os termômetros baixaram que a limpeza diária do rosto ficará esquecida. Pelo contrário. Ela deve ser ajustada.

— Durante o inverno, muitas vezes precisamos ajustar os tratamentos dermatológicos, como por exemplo, passar a usar sabonetes mais suaves ou espumas de limpeza com ação mais hidratante. O uso de esfoliantes deve ser mais restrito e, se o paciente estiver em tratamentos com retinóides, esses produtos que causam descamação leve a moderada devem ser evitados— recomenda Daniela.

Dicas para anotar

Para cuidar da pele neste inverno, confira o que NÃO se deve fazer e o que PODE ser feito para evitar o ressecamento da pele:

Não fazer

- Banho muito quente e prolongado

- Pessoas de pele muito seca devem evitar o uso de sabonetes nas pernas e braços, usando somente nas áreas intimas e somente a espuma do sabonete no restante da pele

- Usar buchas vegetais, esponjas, cremes ou sabonetes de banho com grânulos (com exceção das áreas de pele mais engrossada, como cotovelos, joelhos e pés)

- Secar-se com toalhas ásperas, esfregando-se para não remover ainda mais a camada de proteção natural

Deve e pode fazer

- Banho rápido e morno é saudável e ecologicamente correto, com sabonetes glicerinados e hidratantes, pois são os que menos ressecam a pele

- Os esfoliantes de maneira geral podem ser usados, no máximo, uma a duas vezes por mês com grânulos finos. Do contrário, a pele perde o revestimento natural que tem com esse tipo de agressão e torna-se sem brilho e seca, fácil de manchar e se contaminar com vírus, bactérias e fungos

- Secar-se com toalhas felpudas, principalmente nas áreas de dobras do corpo (dedos, pés, virilhas e axilas) para evitar qualquer micose oportunista

- Aplicar um bom hidratante corporal com produtos à base de ureia, ácido lático, ácido hialurônico, óleos vegetais, vitaminas e antioxidantes

 

FONTE: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/

Veja também

Confira os desenhos vencedores do Concurso Cultural23/12/13 O Concurso Cultural Meu Natal em Família entrega neste dia 24/12, na Farmácia São Lucas da Rua Porto Alegre esquina com a Clevelândia, as bicicletas para as três crianças autoras dos desenhos selecionados. Os critérios de escolha dos desenhos foi a criatividade. A ilustradora Marlowa Pompermayer Marin foi uma das especialistas que participou do julgamento: "foi......
Insulina inalável pode ser nova opção para controle do diabetes22/07/14Produto, com venda aprovada nos Estados Unidos, deve chegar ao Brasil em 2016 Deixar de lado as molestas agulhas que acompanham os diabéticos por muito tempo pareceu um sonho. Agora, está prestes a se tornar realidade, pelo menos parcialmente. Aprovada recentemente pela Agência de Alimentos dos Estados Unidos (FDA),......
10 perguntas sobre bronzeamento12/12/13Conquistar um corpo dourado é o desejo de quase todo mundo no auge do verão. Mas expor-se aos raios solares pode custar um preço muito alto, que vai de queimadu 1 - Além de satisfazer a vaidade, qual a importância do bronzeamento para o corpo? O bronzeado intenso só vale para agradar a vaidade, não é sinal de saúde. "Ele indica que a pele foi agredida", ensina a......

Voltar para Notícias